Acadêmicos da Abolição conta com talentosa equipe para desenvolver enredo

Abolição faz final de samba-enredo neste sábado

A Acadêmicos da Abolição está se preparando com afinco para brigar pelo título da Série D em 2018. A agremiação conta com uma talentosa Comissão de Carnaval para desenvolver o enredo É preciso preservar! Ao lado do carnavalesco Fábio Henriques. Desde maio, o grupo trabalha junto para apresentar um belo desfile.

A equipe conta com Vladimir Rocha e Raquel Faria, autores do enredo e oriundos da Pós-Graduação em Carnaval oferecida pela Universidade Veiga de Almeida; Renata Calixto, que atua na organização do desfile e também no departamento social da escola; e Léo Torres, que acumula o trabalho do grupo com o cargo de coreógrafo da comissão de frente.

União

Vladimir Rocha, cuja formação é em Ciências Biológicas, afirmam que todos estão se entendendo muito bem. “Está sendo bem gratificante trabalhar com essa equipe. Nossas ideias se complementam e acredito que estamos no caminho certo para um belo desfile.”

Já Renata Calixto destaca a recuperação da identidade da Abolição. “Nossa escola virá forte e unida, com um enredo de fácil leitura. Além disso, estamos fazendo um trabalho de recuperação da comunidade que estava um pouco afastada da escola, mas que através dos projetos desenvolvidos pelo departamento cultural e social está voltando.”

A pedagoga Raquel Faria, que trabalha com fantasias e adereços, afirma que o trabalho transcorre em ótimo ritmo. “Estamos com nosso desfile bem adiantado. Podemos dizer que mais de 50% dos figurinos já estão prontos e o restante já em fase de produção. Léo Torres completa o pensamento da companheira de equipe. “Podem esperar uma escola bem vestida e com um bela mensagem para o público, pois é preciso preservar!”

Musa

Foto: Divulgação.

Fora do barracão, a Acadêmicos da Abolição também se reforça. A jovem Larissa Melo, de apenas 18 anos, é uma das apostas da escola para abrilhantar o desfile na Passarela Popular da Intendente Magalhães. Ela promete muito trabalho pela agremiação. “Meus pais se conheceram no Império Serrano e lá eu fui, por dois carnavais, passista. Atualmente sou passista da Portela e, no Carnaval 2018, vou poder realizar meu grande sonho: ser musa. Estou muito empolgada e vou dar o meu melhor defendendo o GRES Acadêmicos da Abolição.

A musa será apresentada à comunidade no sábado, 21 de outubro, na Feijoada de Lançamento do Samba-Enredo, a partir das 13h.

Curta facebook.com.br/revistacarnaval.
Siga twitter.com/revistacarnaval.
Acesse instagram.com/revistacarnaval.
Inscreva-se em nosso canal no YouTube.