Portela investe em marketing de olho em novas conquistas

Portela divulga sinopse do enredo para o Carnaval 2018
Foto: Cris Gomes.
Vinícius Ximenez e Paulo Renato Vaz
Vinícius Ximenez e Paulo Renato Vaz comandam o Departamento de Marketing da Portela. Foto: Divulgação.

Por Viviane Azevedo

A Portela anunciou no início de outubro a contratação da Saravah Branding, Comunicação e Design, empresa que tem como missão desenvolver a marca da escola. A iniciativa mostra os novos ares que a azul e branco respira e a modernidade com que vem sendo administrada.

O projeto é tocado pelo Departamento de Marketing da Águia, que tem à frente os diretores Paulo Renato Vaz e Vinícius Ximenes. O primeiro sintetiza o que a escola espera. “Temos uma nação ávida a consumir a marca Portela, estamos com o processo em andamento e bons resultados até aqui.”

Vinícius explica que a fase atual da iniciativa é de entender melhor onde a escola pode chegar. “Em breve, com o projeto de branding consolidado, teremos a real noção da grandiosidade do potencial de marca que a Majestade do Samba possui e poderemos sim perpetuar nossos principais valores, conceitos e objetivos, visando a longo prazo projetos que elevarão a Portela a outro patamar.”

Caos

O início, porém, não foi fácil. Paulo Renato lembra o quadro caótico que a Portela se encontrava há quatro anos. “Quando assumimos em 2013, pegamos uma escola endividada, desacreditada. Demos uma guinada incrível na escola e viemos em quatro desfiles nas campeãs. Ela acabou de ganhar um título e está subindo no ranking da LIESA como um cometa. Quando assumimos, estava em sétimo lugar. É a maior campeã do Carnaval carioca. Então fizemos uma gestão completa findando as dívidas, resgatando a autoestima e a credibilidade. O título foi consequência dessas ações.

O objetivo agora é preparar o futuro da Portela, conforme explicou Vinícius. “Estamos trabalhando forte, em equipe, aproveitando as oportunidades que a conquista deste Carnaval nos oferece, mas tentando sempre planejar a médio e longo prazo, para que tenhamos no futuro uma Portela cada vez mais sólida, estruturada e majestosa.”

Missão

Portela realizará missa de um ano de falecimento pela alma de Marcos Falcon
Marcos Falcon. Foto: A. Pinto.

Profissionais da área, Paulo Renato conta que os dois assumiram a missão de desenvolver o marketing da Portela logo após a vitória nas eleições de 2013. “Pedi ao (Marcos) Falcon (ex-vice-presidente e ex-presidente da escola), juntamente com o Vinícius Ximenes, para criarmos um Departamento de Marketing. Em uma tarde, batemos na sala dele e pedimos a oportunidade. Ele prontamente disse: ‘A missão é de vocês, tragam-me resultados’. Tenho certeza que ele se foi satisfeito com o trabalho que a gente faz e continua fazendo.”

As ações do departamento buscam garantir que a Portela futuramente tenha uma dependência muito pequena da subvenção oficial. Paulo Renato entende que as agremiações precisam ampliar seus horizontes. “O espetáculo de escola de samba está até hoje ativo e fazendo sucesso que ainda faz porque está sempre se reinventando. Então, nesse momento crucial, é a hora das escolas olharem para o que estão fazendo e tentarem outros caminhos, pensarem fora da caixa.”

Paulo, entretanto, acredita que os patronos ainda têm seu lugar nas escolas de samba. “Foram e ainda são muito fundamentais para esse modelo do Carnaval. Graças a eles o carnaval se tornou o espetáculo que é hoje, o maior da terra, o mais badalado. Lembrando que a nossa escola teve um lendário banqueiro do bicho que foi o Natal que fez a Portela ser grande, ser majestosa e devemos muito a ele.”

Novas práticas

Foto: Cris Gomes.

Com um novo perfil de administração, a Portela colocou em prática algumas ações, entre elas um programa de sócio torcedor. Vinícius afirma que o dinheiro é todo investido no Carnaval. “Contando com mais de 3.500 sócios, podemos dizer que o projeto Águia no Coração é um dos patrocinadores do nosso Carnaval. Tendo 100% de sua receita destinada ao processo de construção da grande festa, o apoio de nossos sócios-torcedores ao programa, hoje, arca com a remuneração de toda mão de obra utilizada em nosso barracão.”

Outra ação, conta Vinícius, é a venda de objetos pela internet. “A proposta da loja virtual tem como foco principal os torcedores apaixonados pela Portela que não possuem a facilidade de adquirir produtos oficiais da escola na boutique instalada em nossa quadra.”

Sobre ampliar horizontes, a Portela leva a expressão ao pé da letra também. Paulo Renato explica que a escola está traçando o caminho de sua internacionalização. “Temos um trabalho forte nos consulados, São Paulo, Brasília, Rio Grande do Sul e Japão, que é um dos mais ativos. Consequentemente, não no primeiro momento, há chances da azul e branco extrapolar as fronteiras do país.”

Curta facebook.com.br/revistacarnaval.
Siga twitter.com/revistacarnaval.
Acesse instagram.com/revistacarnaval.
Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*