20 de junho de 2024
DestaqueGrupo especialÚltimas notícias

Os carnavalescos da Grande Rio prometem uma abordagem renovada e inovadora no próximo desfile.

Gabriel Haddad e Leonardo Bora estrearam na Grande Rio no Carnaval de 2020, conquistando rapidamente um vice-campeonato com um enredo sobre Joãozinho da Gomeia. No ano seguinte, garantiram o tão desejado título para a escola com um enredo que desconstruía a figura de Exu. Após um sexto lugar em 2023 com homenagem a Zeca Pagodinho, agora buscam novamente a vitória com “Nosso Destino É Ser Onça”, explorando a simbologia desse animal no cenário cultural brasileiro.

Leonardo Bora compartilhou que cada Carnaval é uma criação nova, citando elementos como ferro, isopor e tecido sempre renovados na construção dos desfiles. Ele destacou o desafio do próximo trabalho na Grande Rio, um enredo pesquisado e desenvolvido ao longo dos anos. Bora prometeu uma escola com uma abordagem renovada, mais experimentação, inovação e algo diferente do comum, algo que surpreenderá os espectadores e os torcedores da escola de samba de Caxias.

O tema que a Grande Rio levará para o Sambódromo da Marquês de Sapucaí no próximo Carnaval tem suas raízes em uma pesquisa iniciada em 2016, a partir do livro “Meu Destino É Ser Onça” de Alberto Mussa. Esse livro aborda a importância da onça na visão dos Tupinambás. A dupla de carnavalescos, Gabriel Haddad e Leonardo Bora, gradualmente desenvolveu o enredo após conversas com o autor do livro. Haddad enfatizou que, embora seja uma proposta complexa, ela também é popular e não pode ser rotulada como algo que a comunidade não compreenderá. Ele confia na inteligência e na compreensão da comunidade da Grande Rio, mencionando que os enredos anteriores, como Exú, Tata Londirá e Zeca, também eram desafiadores, mas foram bem entendidos. Destacou a importância do embasamento e estudo aprofundado do tema para a construção do enredo, algo que tem sido bem avaliado no quesito enredo nos desfiles.