20 de junho de 2024
DestaqueGrupo especialÚltimas notícias

Comunidade da Vila Isabel Impressiona com Canto Envolvente no Primeiro Ensaio do Ano, Embalada pelo Show da Bateria

A Unidos de Vila Isabel iniciou o ano com uma vigorosa demonstração de força. No primeiro ensaio de rua de 2024, a escola reiterou sua posição como uma das principais candidatas ao título do Carnaval carioca. O treino, que teve início pouco antes das 22h, apresentou uma arrancada avassaladora. O samba, conduzido por Tinga e seu competente carro de som, se destacou, enquanto a bateria do mestre Macaco Branco mais uma vez ofereceu uma verdadeira aula de ritmo, impulsionando uma harmonia de alto nível.

O mestre Macaco Branco expressou sua satisfação com o ensaio, destacando a dedicação da comunidade e a qualidade do trabalho realizado ao longo do tempo. O desfile será uma reedição do enredo “Gbalá – Viagem ao templo da criação”, originalmente desenvolvido pelo carnavalesco Oswaldo Jardim em 1993. O atual carnavalesco, Paulo Barros, está à frente do projeto, buscando o quarto título da história da Vila Isabel.

Yuri Maia, diretor de harmonia, enfatizou o desafio de reeditar um samba e a necessidade de duplicar os esforços para garantir uma apresentação impecável. Destacou a resposta positiva da comunidade aos ensaios e a proximidade do grupo em atingir o objetivo desejado.

A harmonia da Vila Isabel se mostrou impressionante, com todas as alas entoando o belo samba de forma fluente. A forte participação da comunidade, aliada à integração eficaz entre o carro de som, a bateria e os componentes, evidenciou-se durante todo o desfile.

A evolução da escola foi competente, com um ritmo adequado, sem correrias ou lentidões, e poucas alas coreografadas, proporcionando um desfile fluido. A Vila Isabel, reconhecida por seus adereços criativos, novamente inovou, incorporando balões e pompons, que adicionaram um toque especial ao cortejo.

O samba-enredo “Gbalá” foi enaltecido como um dos melhores da história da escola, mantendo um desempenho excelente pela comunidade, cantores e ritmistas. A cadência perfeita da bateria e as bossas bem encaixadas contribuíram para a energia contagiante do desfile.

O ensaio contou com a ausência da comissão de frente e do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, que estavam ensaiando na Marquês de Sapucaí. O segundo casal, entretanto, apresentou uma atuação segura. Antes do treino, a Vila Isabel prestou homenagem a componentes que desfilaram em 1993, reforçando o vínculo com sua rica história.